Posts marcados ‘o mundo’

Pra que te quero Verde… Pra te Comer!!!!

Nesses quatro anos de vegetarianismo, é notorio que existem muitas dificuldades, sociais, psicologicas, economica e biologica.

Contudo uma das barreiras maiores encontradas pelo vegetariano é uma sociedade despreparada e cheia de preconceitos.

Uma sociedade que olha torto por você não compartilhar dos mesmos costumes da maioria. Uma sociedade que não tem preparo para ter um vegetariano.

Nos restaurantes, festas, confraternizações, buffers… Não há uma opção um acolhimento para esse novo jeito de viver.

Eu sou vegetariana porque ao conhecer os principios da proteção animal me identifiquei e fiz essa escolha, não foi nada dificil para eu deixar de comer carne, mas se preciso comer fora, passo perrengue porque tudo na culinaria social tem carne.

É preciso que a sociedade se acostume com a diversidade e tenha uma atitude acolhedora, não quero que o mundo se torne vegetariano, até que seria o máximo, mas pelo menos os que são não se sintam tão excluidos ou tão ETs diante dos habituais pratos culinários.

Por ChicO

Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir…”

 

Chico Buarque

E quando eu pensei que a paz finalmente reinaria novamente no maravilhoso mundo rabiscado voltou a ligar.

E como quem não cometeu falha nenhuma com uma pose da pessoa mais compreensiva do mundo retornei a ligação e conversamos, de pronto fez propostas e saimos.

Foi bacana, pena que o tempo passa muito rápido quando a gente se encontra.

É uma pessoa que me faz muito bem porque não me obriga  aser mais do que sou, não me faz querer explodir o mundo com sorrisos. Eu sou apenas eu e ele apenas ele.

Sem demais demonstrações ilusorias do que somos capazes de fazer.

E isso tudo eu AdoRo!

Imagem

Nelson Mandela

Nosso grande medo não é o de que sejamos incapazes.
Nosso maior medo é que sejamos poderosos além da medida. É nossa luz, não nossa escuridão, que mais nos amedronta.
Nos perguntamos: “Quem sou eu para ser brilhante, atraente, talentoso e i…ncrível?” Na verdade, quem é você para não ser tudo isso?…Bancar o pequeno não ajuda o mundo. Não há nada de brilhante em encolher-se para que as outras pessoas não se sintam inseguras em torno de você.
E à medida que deixamos nossa própria luz brilhar, inconscientemente damos às outras pessoas permissão para fazer o mesmo. – Nelson Mandela

Violência Doméstica

Hoje eu quero falar de um assunto que está inserido no nosso cotidiano.
Um assunto em que todo mundo já se viu diante dessa situação.
A violência doméstica.
Onde as vitimas não são crianças, nem mulheres, nem idosos, onde as vitimas são animais domésticos.
Animais que são LEVADOS para aquela residência, sitio ou ponto comercial e são submetidos à incapacidade de humanos em lidar com sentimentos de frustração ou perdas.
Uma violência doméstica pouco mencionada.
Mas não menos horrenda e nem inferior do que aquela cometida com pessoas, afinal de conta as vitimas tem um único ponto em comum são INOCENTES, frágeis e indefesos.

Chutar um animal é sim um ato de violência.
Abster o animal de comida, água e cuidados veterinários é sim um ato de violência.
Submeter o animal a situações de frio ou de calor excessivos é um ato de violência.
Privar o animal de um lugar confortável e seguro para o mesmo passar seus dias e noites é sim um ato de violência.
Gritar, xingar e dar palmadas em um animal também são atos de violência.

E a questão que importa nesse momento é: FUTURO
É esse o mundo que você quer deixar para seus netos?
É esse o ensinamento que você quer que seu filho aprenda?

Pode vir a sua cabeça:
– Mas é só um animal. Eles não ligam.

Animais sentem tanto quanto nós. Eles gritam, eles sentem frio, sente fome, eles se reproduzem, eles envelhecem. O QUE FAZ VOCÊ ACREDITAR QUE ELES NÃO SENTEM DOR?

E que exemplo de espécie seremos se não temos a capacidade de cuidar daqueles que precisam de proteção? Se não temos a capacidade de lhe dar com seres mais simples -comportamentalmente falando – que nós?
E quando tivermos que lhe dar com seres tão mais complexos e complicados como outros seres humanos que reação nós teremos?

Isso não tem nada haver com evolução ou religião. Estou falando de ética.

Eridan Castro.

#FicaADica

Nuvem de tags