Ontem rasguei as cartas de amor, os cadernos de criança e acho que cresci.

Um pouco, no mínimo, e me sinto mais leve para as mudanças.

Sempre quando está próximo de mais um ano de vida me OBRIGO, isso mesmo me obrigo a certas mudanças.

Porque não sou perfeita, porque há muita coisa para mudar e se não for para evoluir, ser uma pessoa melhor, o que fazemos então aqui na terra? Que significado, que motivo existe para justificar a vida?

 

Então uma mudança significativa e que a muito quero fazer é essa forma bagunçada de amar.

É esse jeito tortuoso de ter as pessoas na minha vida.

Eu quero mais!

Eu quero mais intensidade.

Eu quero mais sentimento, mais palavras, mais atitudes, mais tempo, mais dedicação.

Eu quero ser mais pras pessoas.

 

E para isso eu preciso parar de entrar em relações imaginárias.

E acabar com as que eu vivo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: