O sadomasoquismo é uma prática que tem vocabulário próprio e seus praticantes fazem questão de se diferenciar do restante das pessoas, usando os termos e acessórios exclusivos dessa modalidade sexual, abusando do poder, da sensualidade, da submissão e, às vezes, até mesmo da força.
Por exemplo, fazer uso de uma venda nos olhos na hora da relação sexual, que, à primeira vista pode causar um pouco de medo, certamente redobrará o prazer do toque, com a surpresa causada por carinhos e afagos inesperados.
Entre as práticas mais comuns do sadomasoquismo estão:
Shibari ou bondage: são duas técnicas de amarração com o maior número de amantes dentro do sadomasoquismo. O objetivo é imobilizar o parceiro, para que ele seja dominado. O shibari deixa a marca das cordas pelo corpo. Já o bondage apenas impede que o parceiro se movimente, facilitando ainda mais sua dominação.
Bukkake: é a prática extrema de dominação e submissão, onde a mulher fica amarrada de joelhos enquanto o seu parceiro (ou os parceiros) ejacula em seu rosto.
Spaking: é o ato de bater, tanto com as mãos, chicote, vara, chinelo ou palmatória, durante a relação sexual, mas sempre com o consentimento de quem irá “apanhar”.
Se você pretende apimentar a sua relação, lembre-se que é imprescindível a conscientização do seu parceiro, pois as sessões de sadomasoquismo exigem certa formalização do ambiente, com o uso de figurinos e acessórios ideais para a prática. E, se apenas um dos dois ficar mais entusiasmado com a novidade, um grande desentendimento pode acabar acontecendo, causando uma enorme fissura na vida sexual do casal.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: